Por que fazer trabalho voluntário?

Há algum tempo escrevi no meu blog um texto com esse título, nele falei da minha experiência no trabalho em uma ONG de Proteção aos animais e muito de como funciona essa tarefa. Mas, não me esqueci de dizer que ao se candidatar a esse trabalho é preciso cumprir com as promessas feitas. Aqui no aniMAISrespeito ainda não tocamos neste assunto, mas penso que já está na hora. Afinal, a causa animal precisa de braços para fazer as ações positivas acontecerem.

Antes de se candidatar em uma ONG, entenda alguns conceitos:

Candidatura: não basta decidir fazer parte de uma ONG para se dizer voluntário dela. De modo geral, as pessoas idealizam o trabalho voluntário. Mas, quando caem no mundo real, em que perguntas como: qual seu tempo disponível? e que habilidades tem para contribuir, algo acontece e a pessoa se esquiva.
Mas por que isso acontece? Bem, identifiquei que o problema está na MOTIVAÇÃO. Então é importante refletir sobre o que o está levando a candidatar-se ao trabalho?

– Vontade de ajudar em ‘alguma coisa’ na sua comunidade?
– Ser voluntário para sentir-se bem consigo mesmo?
– Ser voluntário para fazer bonito socialmente?
– Passatempo?

Se a motivação for por qualquer um desses motivos, na primeira atividade mais interessante na vida pessoal, o trabalho voluntário será deixado de lado. Entenda que quando isso acontece algo deixa de ser feito pela ONG – o que é péssimo. Assim, a motivação primeira deve ser a identificação com a causa. É a paixão que vai motivar uma pessoa a deixar familiares e amigos, passatempos ou passeios para trabalhar em algo sem retorno financeiro. É a consciência de que ao se comprometer com um trabalho, pessoas esperam que ele seja realizado, e não atender a esta expectativa significa prejuízo à causa.

De modo geral as pessoas esperam que o “voluntariado” seja uma atividade esporádica, imaginam que ser voluntário é escolher quando e como “ajudar”, que toda e qualquer ajuda é sempre muito bem vinda. E é preciso desfazer alguns desses mitos:

– “Voluntariado” pode ser esporádico, mas o que as ONGs precisam é de TRABALHO voluntário;
– As ONGs tem processos e ações pré-definidas, cada voluntário pode escolher com que periodicidade e em que vai ajudar dentro desses processos e ações;
– Toda e qualquer ajuda é sempre bem vinda, desde que ela seja comprometida e organizada, de acordo com as necessidades de cada ORGANIZAÇÃO.

Em suma, trabalho voluntário é um trabalho. E o nome “voluntário” serve apenas para esclarecer que não haverá remuneração por este trabalho. Sendo assim, nada justifica a falta de comprometimento, muito menos a falta de objetivos nas ações realizadas.
razão emoçãoQuer fazer trabalho voluntário?

1 – Pense pelo quê você quer lutar;
2 – Identifique dentre as ONGs que lutam por essa causa, qual trabalha de acordo com os seus ideais;
3 – Veja com o que você pode contribuir nesta ONG;
4 – Avalie quanto tempo disponível você tem para esta contribuição;
5 – Faça o contato e confirme com a ONG escolhida o que pensou nos itens de 1 a 4;

Se tudo estiver Ok, bom trabalho!
Se precisar de auxílio pra essa decisão, procure por uma instituição que tenha registros de ongs que precisem de apoio. No Rio Grande do Sul temos a Parceiros Voluntários, em outros estados Joga no Google!

 

Anúncios