O que faz nossos animais de estimação ficarem obesos?

Se eles não estão sofrendo de uma condição médica subjacente, como hipotireoidismo ou doença de Cushing, é provável que estejam consumindo muitas calorias e não estão se exercitando o suficiente, diz o Dr. Neil Shaw, diretor médico do BluePearl, uma rede de hospital veterinário da Flórida – USA.

A obesidade em animais de estimação pode ser facilmente evitada, observando se ele está se recebendo alimentação saudável e se exercitando adequadamente. Dr. Penelope Morris, nutricionista veterinário do Reino Unido, concorda. “Estratégias para combater a obesidade e manter os cães em forma e saudáveis incluem o controle da quantidade de alimento, (e) aumento de exercício e dietas formuladas especificamente para animais de estimação com excesso de peso.”

O mais importante ao identificar o problema é levá-lo ao veterinário para um check-up e ter certeza de que não há algo mais acontecendo, Dr. Ward diz.

“Você nunca deve colocar o seu cão em uma dieta sem a ajuda de sua equipe de saúde veterinária”, diz ele. “Pode haver uma condição médica causando o excesso de peso do seu cão. Doenças associadas com o ganho de peso devem ser eliminadas como possíveis causas ou contribuintes para questão do peso do seu cão antes de começar uma dieta. Muitos cães começam em uma dieta e não conseguem perder peso, simplesmente porque a dieta não era o problema – e sim outra doença”.

 

Como deixar o seu pet em forma?

cachorro exercicio

Especialistas concordam que dieta e exercício vão ajudar a manter seu amigo de quatro patas em forma e saudável. Mas o que exatamente significa isso? Em poucas palavras, os especialistas recomendam: Regular a quantidade de alimento que você dá o seu cão (excluindo guloseimas) e fazê-lo se exercitar regularmente.

“Obesidade Pet é claramente um problema de pessoas, não do animal de estimação”, diz ele. “O mais importante os donos de decisão a tomar cada dia a respeito da saúde de seu animal de estimação é como eles escolhem para alimentá-lo.”, diz o Dr. Ward. “É importante os donos pensarem a respeito da saúde de seu animal de estimação e como farão para alimentá-lo.”

Alimentos industrializados costumam fornecer recomendações na embalagem. Por isso, se você ainda não leu essas informações, é recomendável começar a fazer, aconselha Dr. Morris. Se você tiver dúvidas sobre a quantidade adequada para alimentar o seu cachorro, não hesite em falar com o seu veterinário.

Você também deve cortar as guloseimas ricas em calorias, o Dr. Ward diz. “Petiscos são os sabotadores silenciosos de dietas.”, Comenta Ward. “Essas pequenas delícias muitas vezes escondem uma quantidade significativa de calorias.” Dr. Ward sugere que sejam oferecidas recompensas de um único ingrediente ou de vegetais frescos, como cenouras, vagem, brócolis e outros vegetais crocantes.

Além da alimentação, fazer os animais se movimentarem é fundamental. Brincadeiras no parque, passeios mesmo que em esteiras, fazê-los buscar bolinhas e outros brinquedos – tudo contribui para a saúde do seu pet. E os veterinários alertam: brincar e passear também faz bem para a saúde comportamental dos animais. Então: movimente-se!

Seja um tutor responsável. Seu cão depende de você para suas necessidades básicas, como alimentação e exercício. Por isso, é o seu trabalho fornecer o que eles precisam para manterem seus corpinhos funcionando na potencia máxima.

Se você seguir essas dicas, seu amigo vai ficar em forma e saudável – e isso significa uma vida mais longa com você.

 

FONTE: Cesars Way

Anúncios