O conceito de vira-latas deve mudar!

Estava pensando no absurdo que é chamar pessoas ou cães de modo pejorativo usando o adjetivo “vira-lata”. O cão vira-lata tem uma série de benefícios que nenhuma outra “raça” oferece. E se dizemos “outra raça”, ora! SRD (sem raça definida) já não faz mais sentido também. Ser vira-latas é sinônimo de orgulho, e é uma raça linda, única.

 

Benefícios:

– Exclusividade:

Vira-latas têm um mix de cores, são de tamanhos diferentes, dificilmente se encontra um igual (idêntico) ao outro. Ou seja, ele é perfeito para quem tem personalidade;

 

– Personalidade:

Há quem goste de exaltar raças porque se pode prever a personalidade, porque o Shih tzu isso, porque o Labrador aquilo. Resumo: quando se encontra um amigo, a mágica começa em conhecê-lo e descobrir o que se tem em comum, em quê um complementa o outro. Logo, os cães vira-latas te dão a oportunidade de um relacionamento intenso, profundo;

 

– Força e inteligência!

Cães que viveram nas ruas têm uma força e inteligência sem igual, desenvolvidas e aprimoradas para a sobrevivência. Os que nasceram em berço de ouro e têm casa/família, são espertos porque tem um pouco do melhor de cada mistura de raça dos seus antepassados – a natureza é sábia, você não acredita? Então, mais um ponto para essa raça, ele é capaz de aprender mais, e já sabe muito, quem não quer o cachorro mais esperto do mundo?

 

– Saúde:

A natureza é sábia e combina os melhores genes na reprodução dos seres, vai se melhorando a cada geração. É da natureza animal a fêmea procurar o parceiro mais forte para melhorar a sua linhagem. Animais que se reproduzem entre si combinam sempre a mesma carga genética, consequentemente os mesmos problemas dos seus ancestrais. As fêmeas “matriz” de reprodução não podem escolher seus parceiros. Já os vira-latas, esses fazem a coisa acontecer da forma mais natural possível, e seus genes vão se melhorando cada vez mais. O resultado é uma raça saudável, poucos problemas congênitos, o máximo de resistência. Quem não quer um amigo saudável? Quem não quer economizar com veterinário?

 

– É muito amor!

Desde que os cachorros foram domesticados pelo homem ele vive numa relação de dependência total dos humanos. E essa dependência vai além da “sobrevivência”, caso contrário eles viveriam bem nas ruas, catariam sua comida e ponto. Mas não, eles precisam de amor, de companheiros. E eles são capazes de tudo pra conquist

Cachorro para adoção

ar o coração dos homens, pra receber muito carinho e atenção. Ajudam com tarefas, aprendem truques, são os melho

res amigos que os humanos podem ter, investem pesado nesse relacionamento, dedica-se. No caso do vira-lata,

quando abandonado, ele fica ainda mais carente, e sonha com um lar, com uma família, vê em cada huma

no que passa por ele, uma chance de ter um amigo e ser feliz. Logo, mais uma vez, o vira-latas se mostra o parceiro i

deal, quem não quer amor incondicional de uma bolinha de pelos, ainda mais se ele for único e muito esperto?

 

Evoluindo essa reflexão, pense no quanto se paga por cachorro de raça… Para ter uma aparência como a de muitos, teoricamente (e discordo veemente disso) personalidade esperada, problemas de saúde esperados. Vale mesmo tudo isso? Sem falar da vidinha triste que as mamães passam para gerar essa indústria de cães de raça.

 

E o vira-latas que tantos desprezam? É justo ir num abrigo, ou protetora, pegar ele saudável, lindo, vacinado, castrado, e não dar um único tostão para tê-lo ao seu lado? Pode parecer que quero instituir uma nova raça comercial, só que não! Amigo não se compra. A intenção desse artigo é mostrar a incoerência de pagar por uma amizade, incentivar problemas e vidas sofridas, quando você pode ter o melhor, e de graça!

Anúncios