Qual a diferença entre vegetariano e vegano?

A cada dia mais  e mais pessoas adotam dietas sem carne, pode diferentes motivos. E sempre surgem dúvidas quando é preciso definir qual é vegetariano e qual é vegano. Pois bem, neste texto vou resumir e resolver essa questão:

 

Vegano

Podemos chamar de veganas todas as pessoas que optaram por não comer alimentos com origem animal. Isso inclui ovos, leite e derivados. Essas pessoas vão comer de tudo, de vegetais à alimentos industrializados, desde que não tenha sido usada gordura animal na sua produção.

A motivação dos veganos geralmente se dá pelo respeito aos animais. A exploração animal é essencial para o ciclo de produção dos alimentos que tem essa origem. Exploração significa sofrimento. Além do abate, no caso de se consumir a carne, animais são tratados como “coisas” e vivem em condições degradantes para servir de comida. Os veganos geralmente vão além da alimentação, e recusam-se a usar produtos testados em animais, que usem suas peles e assim por diante. As pessoas tornam-se veganas para não compactuar com isso, respeitando a vida.

 

A motivação pode ser também espiritual. Em algumas religiões, como no hinduísmo por exemplo, além de respeitarem a vida, as pessoas preocupam-se também com a energia contida nos alimentos que consomem.  Nunca um alimento produzido com sofrimento de um animal pode ser bom para a alma, logo, com muita frequência hindus são veganos, ou vegetarianos.

 

Vegetariano

Vegetarianos são aquelas pessoas que não se alimentam de animais. Uma pessoa vegetariana se alimenta de leite, ovos e derivados, desde que os produtos não envolvam a morte do animal. Então gorduras, bacon, e tudo que depende do sacrifício do animal não fazem parte da dieta.

Além disso, ao contrário do que muita gente pensa, envolve todo tipo de carne de animais: presunto é porco, bacon é porco, todos embutidos, sejam de frango, de peru, não importa, é bicho, e vegetariano não come bicho.  Peixe e “frutos do mar” são bichos também. Então, se uma pessoa come bichos do mar, ou bichos que tem carne branca, ela só não come alguns tipos de carne, o que não faz dela “vegetariana”.

 

Eu, particularmente, entendo essas dietas, com ou sem carne, com ou sem consumo de produtos de origem animal níveis de entendimento. Nenhuma está certa ou errada, tudo depende da consciência.

 

O carnívoro deve saber que do presunto que vai no pão ao churrasco comemorativo envolve abate de animais que foram criados como coisas e mortos. Se ele vive bem com isso, ok. Felicidades.

 

O vegetariano deve saber que há fábricas de leite e ovos em que os animais são as “máquinas” envolvidas nessa fabricação e que as condições de vida desses animais são horríveis, “desumanas”. Se ele vive bem com isso. Ok. Dificilmente entende-se isso e vive-se bem, mas é uma escolha.

 

Aos veganos, viver numa sociedade capitalista, no meio urbano e ter uma vida normal sem consumir produtos de origem animal é notável, e difícil. Mas, cada vez mais se vê avanços nesse sentido. E eu acredito que esse seja o futuro: consumidores conscientes e buscando respeitar a vida. E respeitar a vida é não se alimentar dela, não explorar outro ser. Mas, peço aos veganos paciência, porque ainda acho que falta um tempo para que isso aconteça.

 

Outra questão relacionada ao veganismo, ou vegetarianismo, é a questão da escolha individual. Ser vegano ou vegetariano não deve ser religião, é apenas uma escolha individual. E a maioria dos vegs não estão aí para fazer a cabeça de amigos e familiares. Apenas não consomem esses produtos. Então, não deveriam criticar os carnívoros, assim como não gostam de ser criticados. Cada um que cuide da sua vida, do seu corpo, e com o quê coloca no seu prato.

 

Existe um sem fim de situações desagradáveis pelas quais os vegetarianos e veganos passam que são totalmente desnecessárias, aqui listei algumas:

  • Não se preocupe com o consumo de vitaminas e proteínas, cada um sabe de si.
  • Não se preocupe com a variedade de alimentos que os outros ingerem! Vegs não comem só mato, a variedade é infinita, cuide do seu prato de arroz/feijão/bife e seja feliz.
  • Não deixe de socializar com vegs pelo desespero de não saber o que ele vai comer. Ele come tudo, exceto o bicho morto. E, de modo geral, vegs não se importam de socializar com carnívoros, desde que isso não seja a pauta das conversas.
  • Não transforme a hora da comida num bate papo sobre ser veg, isso é chato demais.
  • Não importa mais se “tornar-se carnívoro” fez diferença na evolução do cérebro humano, não estamos mais no tempo das cavernas.
  • Não faça a “piada”: mas os vegetais também são seres vivos! Não tem graça.
  • Não fique questionando/testando a capacidade ou determinação do veg de comer o que ele diz que não quer comer (carne). Cada um que cuide do seu prato (lembra?).
  • Quando estiver com dúvida do que seu amigo(a) vegetariano(a) come, lembra que ele só não come bicho.
  • Quando estiver na dúvida do que seu amigo vegano come, lembra de chamar ele pra cozinhar com você. Sim, porque veganos são criativos e ótimos cozinheiros, a melhor comida do mundo é vegana! 😉

 

E se você não quer abrir mão da alimentação com carne, tudo bem. Mas, aconselho experimentar algo diferente, pode ser uma vez por semana. Seja mais criativo, alimente-se de coisas gostosas e com sabores e texturas diferentes. Aqui no blog tem receitas bem interessantes, inclusive (veja aqui). Você vai ver que a carne é só um detalhe, a diferença está no tempero, e quando se der conta disso, talvez faça muito sentido parar de torturar animais por sabores que são sempre os mesmos.

 

E para que não fiquem achando esse último comentário tendencioso, eu sou vegetariana. Apenas não como animais. Amo comida feita por e para veganos, mas meu nível de consciência ainda não me levou ao veganismo, embora tenha reduzido um pouco os derivados.

Anúncios